history

 

history

CERCLAGEM UTERINA

A cerclagem uterina é um tipo de cirurgia onde damos pontos no colo do útero. Esses pontos vão manter o colo fechado, evitando o trabalho de parto prematuro.

Como saber se a paciente precisa de cerclagem?
Geralmente a paciente já tem um histórico de ter tido um parto muito prematuro, ou aborto. Pode ter percebido dilatação do colo sem muitas dores perto das 20 – 24 semanas de gestação.

Quando a paciente apresenta dilatação do colo uterino perto de 20 – 24 semanas e perde o bebê, falamos que ela apresentou incompetência istmo cervical. Isso depois de excluir outras causas de parto prematuro, como infecção uterina.

Nas pacientes que apresentam o diagnóstico de incompetência do colo, o ideal é realizar a cerclagem entre 12 e 14 semanas de gestação.

Existem pacientes que estão grávidas pela primeira vez e que também podem precisar realizar a cerclagem quando o obstetra identifica que o colo do útero está curto. Uma ecografia transvaginal é solicitada entre 16 e 23 semanas para realizar a medida do colo. Se estiver menor/igual a 2,5cm podemos realizar a cerclagem pelo risco de trabalho de parto prematuro.

Algumas pacientes preferem colocar um Pessário (anel de silicone que o médico coloca dentro da vagina e abraça o colo do útero).

Durante o exame de toque vaginal, o próprio obstetra pode verificar que o colo se encontra modificado, com dilatação inicial e indicar a cerclagem (isso também entre 16 e 23 semanas).

Quem não pode fazer a cerclagem?
Não está indicada para pacientes que já estão em trabalho de parto, com sangramento, suspeita de infecção uterina, ruptura prematura da bolsa amniótica e nos casos de alterações genéticas fetais incompatíveis com a vida. Aonde é realizada?
Por ser um procedimento cirúrgico, a cerclagem é realizada com anestesia em um hospital.

Após o procedimento tenho que ficar internada?
Sim. Normalmente a paciente fica 24h internada para observar sangramento, contrações uterinas, perda de líquido amniótico.

Quando não realizar?
Em pacientes entre 24 e 28 semanas geralmente não se realiza. Mas cada caso deve ser avaliado de forma individualizada. Para essas pacientes, a indicação do uso do pessário pode ser uma boa escolha.

Investigar gonorréia e clhamydia?
Antes de realizar o procedimento é importante descartar infecção por gonorreia e clhamydia.

Tem risco?
Sim. Como toda cirurgia, pode provocar sangramento, perda de líquido amniótico e até desencadear o trabalho de parto. Por isso, só deve ser realizada se as vantagens superarem os riscos.

Quando retirar os pontos?
Os pontos da cerclagem devem ser retirados entre 36 e 37 semanas, ou quando a paciente entrar em trabalho de parto antes desse período.


Dr. Douglas Ribeiro da Silva - Ginecologia | Obstetrícia

Agendamento